Mapa | Agende uma consulta | 11 5052-4267

Tratamento

Sangramento gengival: o sinal de alerta na sua vida !

A cada dia novas descobertas científicas têm apontado que as condições dos dentes e gengiva fazem parte integrante do corpo e estão relacionadas à saúde geral. O papel do dentista moderno não é apenas restaurar os dentes e restabelecer a saúde gengival, mas também realizar um trabalho preventivo e de triagem, nas doenças do coração e outras , assim como também auxiliar pacientes a parar de fumar. A saúde oral será entendida como espelho e indicador para avaliar o bem estar geral de um indivíduo. As visitas ao dentista moderno já podem ser consideradas como visitas ao médico clínico. O dentista será capaz de avaliar seu paciente e prevenir inúmeras doenças, auxiliando nas diversas especialidades médicas.

O que é gengivite e doença periodontal?
A gengivite é um processo inflamatório que inicia-se pela gengiva e é causada principalmente pela placa bacteriana, uma fina película que adere ao dente, formada por alimentos ingeridos, saliva e bactérias, invisível ao olho humano, mas tornando-se visível com o uso de corantes, antes da higiene oral. Caso não seja removida pela escova e fio dental, a placa bacteriana começa a endurecer em média após 72 horas, é então denominada de tártaro ou cálculo gengival. A presença da placa bacteriana é um pré-requisito para a formação do tártaro. Nos estágios iniciais, essa placa produz inflamação na gengiva, que torna-se avermelhada, inchada e sangrenta durante a escovação e uso do fio dental, levando, às vezes, ao mau hálito. Nos casos em que a gengivite não é tratada, o processo inflamatório e infeccioso evolui para os tecidos que suportam os dentes (osso e ligamento periodontal), reabsorvendo-os e levando então a diferentes graus de mobilidade dental,passando a ser denominada - doença periodontal.

Não deixe que o inicio da doença, vermelhidão, inchaço e sangramento gengival, passe desapercebido, agende uma consulta para que a doença não propague para o osso.

Agende uma visita.

Como posso prevenir a gengivite, e como impedir que ela evolua para uma periodontite (doença periodontal)?

Todos os sinais e sintomas da inflamação gengival podem ser revertidos com a simples remoção da placa bacteriana e ou cálculo supra e sub gengival pelo dentista e a manutenção da limpeza pelo paciente, através de uma correta higiene e fisioterapia oral com escova e fio dental. Uma dieta com baixo teor de carboidratos e sacarose (açúcar), também contribuem para a diminuição da placa bacteriana.

Ao perceber sangramento durante o uso do fio dental e escovação, devo suspender esse procedimento de limpeza?

Não, desde que esteja usando a técnica correta do uso do fio dental e escovação. À medida que mantemos a superfície dental livre de placa bacteriana, o tecido gengival recompõe-se e o sangramento vai diminuindo de maneira gradativa até seu total desaparecimento em media de 3 a 4 dias, caso isso não ocorra, procure seu dentista.

Como explicar a formação de tártaro em algumas pessoas mais rapidamente que em outras, mesmo tendo uma boa higiene oral?

A calcificação da placa bacteriana pode estar relacionada com o pH da saliva ou mesmo da própria placa. O aumento do pH favoreceria a precipitação de fosfato de cálcio. Assim, indivíduos com concentrações altas de uréia na saliva,ou que tenham problemas de refluxo, azia, tendem a apresentar tártaro em maior quantidade e mais facilidade que outras

Além da placa bacteriana e cálculo, quais são os outros possíveis fatores que podem estar contribuindo para a evolução da doença periodontal?

A doença gengival e periodontal pode ser mais ou menos agressiva e vulnerável nos pacientes, dependendo de inúmeros fatores que podem estar associados ou não, tais como: tipo de alimentação , qualidade e freqüência de higiene dental, dentes não alinhados, falta de ponto de contato entre os dentes, restaurações em excesso, diabetes, AIDS, osteoporose, stress, pacientes fumantes, predisposição genética e ou resposta do sistema imunológico (sistema de defesa).

Como o tratamento periodontal é realizado pelo dentista?

Inicialmente remove-se toda a placa bacteriana e cálculo, através de raspagem e alisamento corono radicular. Quando os instrumentos de raspagem não tem acesso a área da raiz comprometida, as cirurgias estão indicadas.

Uma vez tratada a doença, os tecidos recuperam-se integralmente?

Não, sempre ficam seqüelas, com exceção das gengivites. A doença periodontal deixa como seqüelas perda óssea e alterações estéticas como: deslocamento na posição do dente, retração gengival, com conseqüente aumento no comprimento do dente.

Como posso minimizar essas seqüelas?

Existem procedimentos cirúrgicos e protéticos que podem melhorar o problema.

A doença periodontal pode desencadear problemas de saúde?

Até então, a doença periodontal ,só trazia no máximo a perda de um ou mais dentes, porém ,para a nossa surpresa, a doença periodontal, segundo pesquisadores , pode também contribuir, desencadeando inúmeras doenças. Estudos realizados por pesquisadores finlandeses e posteriormente mais 15 estudos epidemiológicos confirmam uma associação entre a doença periodontal e a doença do coração. Em 1999, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Nova York- Buffalo -concluíram, após extensos estudos ,que pacientes com doença periodontal eram 2 vezes mais afetados por infarto do que aqueles que não apresentavam a doença.

Ambos, o infarto e certas formas de doença do coração, são o resultado da arteriosclerose, uma condição na qual placas endurecidas obliteram a passagem do sangue pelas artérias, impedindo a passagem do sangue para o coração e cérebro.

Uma pesquisa mais surpreendente confirma os dados epidemiológicos determinando que entre 30% a 50% das placas removidas das artérias de pacientes com doenças do coração, continham DNA de bactérias responsáveis pela doença periodontal. Outro estudo, agora em animais, demonstra que ratos infectados com bactérias da doença periodontal tiveram obstrução de suas artérias com mais freqüência que os animais não infectados.

Qual a importância da higiene oral nas outras doenças?

A bactéria que causa a pneumonia pode ocorrer em alto número, nos dentes de pacientes internados, em asilos ou em UTIs. Se essa bactéria não for removida dos dentes desses pacientes, ela pode ganhar o trato respiratório e produzir pneumonia , especialmente em pacientes com o sistema de defesa deficitário. Outra pesquisa, realizada na Universidade de Nova York- Buffalo; os periodontistas descobriram que quando a doença gengival nos diabéticos eram tratadas, o nível de glicose no sangue podia ser mais controlado que no grupo que não tratava a doença gengival. Pesquisas na Universidade da Carolina do Norte- Chapel Hill têm mostrado que as mulheres grávidas, com doença periodontal, tinham um risco maior dos bebês nascerem prematuros, que nas pacientes que não apresentavam a doença.

Qual a influência do fumo na doença periodontal?

Os fumantes têm um maior nível de formação de cálculo que o não fumante. O dentista por exemplo pode ser um dos elementos de importância nos programas de reabilitação dos fumantes, já que 50% dos pacientes que fumam apresentam maior predisposição para a doença periodontal do que os não fumantes.

Qual o papel dos cirurgiões dentistas?

Todas estas evidências sugerem que o papel do dentista é fundamental na orientação de seus pacientes. A doença periodontal vai muito além da simples perda de um ou mais dentes; ela pode levar à morte!

O papel do seu dentista não só prevenindo, mas também tratando a doença periodontal é a chave para a manutenção do estado geral de saúde de nossos pacientes. Assim o dentista é um dos elementos de importância no time dos médicos especialistas no controle e prevenção das doenças do coração, diabetes, nas gestantes e nos nascimentos de bebês prematuros, prevenindo ou tratando a doença periodontal.

Os dentistas , e não os médicos podem ser os responsáveis pelo descobrimento e ou prevenção de inúmeras doenças. No futuro próximo, um simples teste de saliva, pode acusar a presença da doença de Alzheimer ,tumores, hepatite e outros problemas.

Um acurado check-up dental a cada 3 a 6 meses pode salvar a sua vida!